Aprender a perdoar

Aprender a perdoar

mao

Embora seja um ato difícil, perdoar liberta e ajuda a pacificar possíveis desentendimentos. Mesmo sem esquecer o que o feriu, tente dar o primeiro passo e perdoe. O resto, ou seja, a amizade, o amor e a confiança vêm com o tempo!


Aqui ficam algumas dicas para ajudar a viver sem ressentimentos:

1. Tente perceber que muitos erros são cometidos sem a intenção de prejudicar.

2. Caso tenha existido essa intenção, é necessário perceber se houve arrependimento, se o erro foi assumido e se no momento em que se cometeu a ofensa, haveria condições de o evitar.

3. É necessário fazer o exercício de querer desculpar o outro. Para isso, é útil pensar nas vezes que cada um de nós cometeu erros no passado. Depois disso, é necessário saber desculpar-se a si próprio. Quando estivermos livres da culpa, estaremos prontos a desculpar o outro.

E já agora, saiba quais os efeitos do perdão:

1. Perdoar limpa o coração da raiva e da mágoa, e acaba com o ciclo de pensamentos negativos, que fazem mal aos próprios.

2. Perdoar é sinónimo de maturidade e grandeza. Conceder o perdão beneficia mais quem perdoa.

3. Perdoar liberta e ajuda a sair da posição de vitimação, e acaba com sentimentos que nos paralisam.

4. Perdoar ajuda a retomar as rédeas da vida. As pessoas quando perdoam tornam-se mais fortes e capazes de comandar o próprio destino.

E os efeitos de não perdoar:

1. As pessoas que vivem com ressentimentos e magoas, tornam-se amargas!

2. Quando não somos capazes de perdoar, adoecemos com mais frequência, pois a raiva e a magia corroem-nos e fragilizam as nossas imunidades.

3. Quando não perdoamos, impedimo-nos de viver emoções positivas e sentimentos benéficos.

Perdoar à distância

Por vezes, não podemos perdoar diretamente a pessoa que nos magoou. Seja porque já morreu, seja porque se encontra longe. Nesses casos, o melhor é escrever uma carta, relatando tudo o que magoo.

Depois disso, o melhor é tentar perceber porque razão aquela pessoa agiu de determinada forma. Escreva o que aprendeu com a situação e porque foi importante para o seu crescimento pessoal. No fim, agradeça tudo o que aprendeu, mesmo que tenha sido difícil. Acabe a carta a perdoar!



© Órbitanews 2014