Cuidar da pele aos 25

Cuidar da pele aos 25

Que produtos usar no rosto antes dos 30 anos? Será cedo de mais para um antirrugas? E no contorno dos olhos, é preciso usar um creme especial? Saiba tudo, já a seguir


pele 25

A adolescência, com o seu cortejo de borbulhas, já lá vai (e se elas continuam, está na hora de consultar finalmente um dermatologista). 

Agora que está na idade de ouro da pele, é tempo de começar a cuidar dela a sério, para a manter na sua velocidade de cruzeiro e prolongar ao máximo esse estado de graça. 

Ainda é demasiado cedo para adotar a artilharia pesada anti-idade, por isso não vale a pena investir em produtos desse tipo. 

Mas é o momento ideal para adquirir os bons hábitos que a ajudarão a prevenir os sinais de envelhecimento. 

Veja o que é mesmo fundamental fazer.



LIMPAR

UMA ETAPA OBRIGATÓRIA

DE MANHÃ E À NOITE

Antes dos 30 ainda é possível cair na cama com o rosto maquilhado e acordar no dia seguinte com uma cara apresentável. Mas só porque é possível não significa que seja desejável. 

E é fácil perceber porquê: tudo o que anda no ar à sua volta, desde o pó vulgar às micropartículas que saem dos escapes dos carros, passando por fungos, bactérias e outros bicharocos que viajam no vento, tudo acaba por pousar na sua pele (aliás, no seu cabelo também, por isso é bom dar-lhe uma boa escovadela quando chega a casa).

A pele tem funções bem definidas ao longo das 24 horas. Durante o dia luta contra toda a sorte de invasores e agressões (raios UV, radicais-livres, microrganismos nefastos). 

Durante a noite auto-repara os estragos causados na luta defensiva diurna - e essa tarefa torna-se difícil se ela estiver coberta de maquilhagem (que até ajudou a protegê-la durante o dia, mas agora já não lhe faz falta) e poluição. 'Cansa-a', envelhece-a antes do tempo. 

Por isso, a limpeza da noite é fundamental. E a da manhã? Também, para libertar a pele dos restos de sebo e transpiração noturna.


HIDRATAR

O SEGURO DE VIDA

DA PELE



Um dos maiores erros nesta idade é inventar rugas onde elas (ainda) não existem e desatar a usar cremes com ativos antienvelhecimento como retinol ou péptidos, na esperança de evitar que elas fiquem marcadas. A coisa não funciona assim, tipo vacina. Pelo contrário, só tornaria a pele 'preguiçosa'.

Um dos maiores erros nesta idade é inventar rugas onde elas (ainda) não existem e desatar a usar cremes com ativos antienvelhecimento como retinol ou péptidos, na esperança de evitar que elas fiquem marcadas. A coisa não funciona assim, tipo vacina. Pelo contrário, só tornaria a pele 'preguiçosa'. 


Antes dos 30 não há grande coisa para corrigir à superfície da pele (manchas, flacidez ou rugas profundas só surgirão daqui a uma ou duas décadas), por isso basta hidratá-la e protegê-la do sol. 

Parece pouco, mas não é: os raios ultravioleta são o que mais envelhece a pele, evitá-los é mantê-la jovem. Quanto à hidratação, a pele precisa de água para se manter flexível - e quem diz flexibilidade diz rugas que não se marcam tanto. 

A hidratação é também imprescindível para ajudar a pele a produzir o filme hidrolipídico protetor que é o 'anorak' natural da pele, sem o qual ela resseca e envelhece precocemente. 

Aplique um creme hidratante de manhã (e eventualmente à noite se a sua pele é seca e fica mais confortável), evite estar horas esquecidas ao sol e cuide do seu corpo - é quanto basta e faz toda a diferença. Agora e no futuro


OLHOS

PREVENIR AS RUGAS


O contorno dos olhos é a zona mais sensível do rosto e a primeira a revelar a idade. Junte-se uma pele dez vezes mais fina do que a da face e uma mobilidade constante (cerca de 10.000 movimentos por dia só para o contínuo piscar de olhos) e percebe-se porquê.

É aqui que se começam a adivinhar, por volta dos 25/30 anos, as primeiras rídulas que com o tempo se transformarão em rugas: de início notam-se só quando rimos, depois vão ficando marcadas e visíveis mesmo com o rosto sério.

Para saber se precisa de começar a usar um creme de contorno dos olhos, examine ao espelho a pele desta área, à luz natural. 

Se já as rugas já são visíveis (o que, dependendo do seu comportamento ao sol e da sua herança genética, pode ser antes ou depois dos 30), está na hora de acrescentar este passo à sua rotina de cuidados diários. 

Aplique--o com pancadinhas leves, com o dedo anelar, e só na zona onde sente osso.


S.O.S.

QUANDO A PELE

DESATINA

Nesta idade, em princípio, a pele já acalmou dos surtos intempestivos de borbulhas, mas há casos em que elas se mantêm pela idade adulta. 

Se é o seu caso, vale a pena investir numa consulta com um dermatologista para repensar a sua estratégia de cuidados diários.

Uma pele oleosa aos 25 anos não é o mesmo que aos 13, por isso deixe os cuidados concebidos para peles adolescentes para os seus irmãos mais novos e suba a fasquia: quase todas as boas marcas de perfumaria e farmácia têm linhas específicas para pele oleosa adulta, que ajudam a controlar o excesso de gordura e as borbulhas, mas têm texturas e aromas mais sofisticados e adaptados à sua idade.

A velha máxima de nunca espremer uma borbulha mantém-se, agora mais do que nunca. 

Aplique um produto secante, disfarce-a com um pouco de base ou corretor... e pense noutra coisa.


© Órbitanews 2014