Dores musculares

Músculo em repouso


Regressou agora às suas actividades desportivas e conhece-lhe bem os riscos: dores musculares. Mais vale pôr alguns produtos no seu saco de desporto, ou guardá-los na farmácia caseira, do que enfrentar desarmado o problema.

dores muscu

"Eu é que sei o que me dói!". Este é um desabafo que se ouve com frequência, muito revelador da subjectividade que gravita em torno da dor. É que não há duas dores iguais e a mesma lesão pode desencadear sensações de intensidade distinta em duas pessoas diferentes ou até na mesma pessoa em momentos diferentes.

Além disso, até há dor sem lesão aparente, o que contribui ainda mais para o seu carácter subjectivo.

Mas se exigiu demasiado aos seus músculos ou foi fazer desporto e se esqueceu do indispensável aquecimento... e hoje sente dores musculares, até mesmo fadiga extrema, saiba que estas poderão durar vários dias.

No caso de dores musculares, o melhor remédio é mesmo o repouso. A situação pode ser aliviada com analgésicos/anti-inflamatórios de acção local e/ou sistémica.

Convirá ainda tomar um banho bem quente (cerca de 40º) durante um quarto de hora, logo após o treino.

Assim, vai limitar a possibilidade de sentir dores no dia seguinte.

Contracção involuntária e dolorosa, a câimbra pode surgir em pleno esforço e obriga à interrupção imediata durante alguns minutos. Embora a causa não seja clara, pode resultar de carências de magnésio, cálcio ou potássio, de má preparação técnica ou de posição. A única coisa a fazer é colocar-se no sentido contrário da câimbra, estendendo o músculo contraído.

Contudo, se as câimbras se repetirem, talvez seja melhor consultar o médico.

A dor é, indiscutivelmente, uma experiência desagradável, fonte de sofrimento em maior ou menor grau.

Mas, em certa medida, é também um sinal de alarme do organismo: assim acontece com a chamada dor aguda, avisando para uma alteração física resultante, por exemplo, de um traumatismo.







© Órbitanews 2014