Hipertensão (A ameaça silenciosa)

A ameaça silenciosa da hipertensão



Surge sem apresentar sintomas mas pode ser controlada. Nós dizemos-lhe como

hipertensao meaca silens

Sabia que a hipertensão arterial é um factor de risco importantíssimo de doença cardiovascular e a principal causa de morte e incapacidade no nosso país?

É verdade. Um estudo  realizado em Portugal revelou que apenas onze por cento dos doentes hipertensos portugueses têm a sua pressão arterial correctamente controlada. Esta investigação concluiu ainda que no nosso país existem 42% de hipertensos.

Desses,apenas 39% estão a ser tratados. Preocupante, não acha? Mas, segundo a Fundação Portuguesa de Cardiologia, «hoje sabe-se que a adopção de um estilo de vida saudável pode prevenir, pelo menos em parte, o aparecimento de hipertensão arterial. 

Por outro lado, sabe-se que existe um enorme potencial para reduzir a incidência de doença e de morte cardiovascular se a hipertensão arterial for detectada precocemente e controlada adequadamente». Não quer dar o exemplo?

Alerta vermelho

Antes de mais, interessa perceber o que é a pressão arterial. De acordo com a definição do «Pequeno Larousse da Medicina», a pressão arterial é «a pressão pulsada que resulta da contracção regular do coração (quase todos os segundos) e que cria um sistema de forças que propulsa o sangue em todas as artérias do corpo», pode ler-se.

A maioria dos médicos considera que 120/80 mmHg é o valor da pressão arterial média normal para adultos. A hipertensão arterial acontece quando, depois de medições repetidas, a pressão arterial permanece igual ou superior a 140/90 mmHg, isto é, acima dos níveis estabelecidos como normais.

As consequências de uma pressão arterial elevada podem ser bastante perigosas. Os hipertensos sofrem um envelhecimento muito mais acelerado do que as pessoas que têm a tensão normal ou baixa e correm riscos muito superiores de vir a sofrer enfarte do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência renal ou problemas na retina. 

Por isso é tão importante tratar e controlar a pressão arterial, no sentido de reduzir o risco de vir a sofrer graves problemas de saúde, aumentar a esperança e a qualidade de vida. 


Estado de vigia

A hipertensão não tem cura, mas pode ser tratada e controlada, reduzindo-se o risco de complicações. Uma vez que é uma doença crónica, a forma de a controlar passa por seguir um tratamento permanente, diário, sem interrupções mesmo quando se sente melhor ou os valores voltam à normalidade.

Por outro lado, se mantiver hábitos salutares como uma alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável, poderá reduzir, ou, em alguns casos, até eliminar a necessidade de tomar medicamentos para manter a pressão arterial controlada.

Uma das maiores dificuldades no controlo e na prevenção da hipertensão arterial, prende-se com o facto de esta ser uma doença que não apresenta qualquer sintoma, a não ser quando evolui para uma situação grave. 

Se não existir uma vigilância cuidada, muitas pessoas só descobrem que são hipertensas depois de sofrerem alguma consequência grave da doença. Assim, é fundamental medir a pressão arterial com alguma frequência para despistar eventuais complicações, principalmente no caso de existência de obesidade, diabetes, hábitos tabágicos ou história de doença cardiovascular na família. 

Tratamento de choque

Não há dúvida que é vantajoso dominar a pressão arterial sem ter de recorrer a medicamentos, ou pelo menos conseguir reduzir a sua dosagem. Quando se trata de uma hipertensão ligeira, adoptar algumas medidas saudáveis pode ser suficiente para baixar a pressão arterial para valores normais e prescindir de fármacos.

Muitas pessoas conseguem-no através da perda do peso em excesso, restrição na ingestão de sal e dominando o stress e a ansiedade. Outra regra obrigatória é a prática de exercício físico. A verdade é que desenvolver uma atividade física regular pode reduzir significativamente a pressão arterial. Qualquer que seja o exercício escolhido, deve incluir movimentos cíclicos como a marcha, corrida, natação e dança.

Caminhar um pouco, diariamente, é outra sugestão que pode encaixar na sua rotina, assim como pequenos esforços como preferir as escadas ao elevador e aproveitar o fim de semana para dar um passeio a pé mais prolongado.

Cigarro encerrado

Não menos importante é deixar de fumar ou, pelo menos, reduzir a quantidade de cigarros. Lembre-se que o tabaco, um forte aliado da hipertensão, além de ser prejudicial para os pulmões, anda de mãos dadas com as doenças cardiovasculares. Assim, não há motivo mais forte do que este para deixar definitivamente de fumar.

Ao eliminar este hábito, o seu coração e pulmões começarão a funcionar bastante melhor, beneficiando o seu organismo de uma maneira geral. Desengane-se se pensa que o tabaco já provocou muitos estragos e que a sua saúde não vai melhorar por largar o vício.

Fique a saber que, decorrido um ano depois de deixar de fumar, diminui em cinquenta por cento a possibilidade de sofrer um ataque cardíaco, além do mais, o risco de morte por outras doenças também é reduzido com o tempo. Independentemente da sua idade ou do tempo durante o qual fumou, deixar este mau hábito pode efetivamente melhorar a sua saúde global e aumentar a sua esperança de vida.

Atenção à tensão

Cuidados a ter para conseguir dominar a pressão arterial elevada:

  • Controle regularmente a sua pressão arterial
  • Reduza o consumo de bebidas alcoólicas e deixe de fumar
  • Vigie o seu peso
  • Pratique exercício físico
  • Evite alimentos ricos em gorduras saturadas e o sal
  • Fuja às situações de stress e encare a vida com descontração


Os acusados

Fatores que estão associados ao aparecimento de hipertensão:

- História familiar
Se os progenitores forem hipertensos, o risco dos filhos virem a ter hipertensão aumenta perto de cinquenta por cento.

- Idade
A hipertensão poder surgir em qualquer faixa etária, embora seja mais comum nos adultos. Cerca de metade  das pessoas com mais de sessenta e quatro anos são hipertensas.

- Excesso de peso
A pressão arterial  elevada é mais frequente em pessoas com excesso de peso ou obesas.

- Outros fatores
Ingestão excessiva de sal, diabetes, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, vida sedentária e/ou tabagismo.



The silent threat of hypertension




Surge has no symptoms but can be controlled. We tell you how

hipertensao meaca silensDid you know that hypertension is an important risk factor for cardiovascular disease and the leading cause of death and disability in our country?

It's true. A study conducted in Portugal revealed that only eleven percent of Portuguese hypertensive patients have their blood pressure properly controlled. This investigation also concluded that in our country there are 42% of hypertensive patients.

Of these, only 39% are being treated. Worrying, is not it? But according to the Portuguese Foundation of Cardiology, "today it is known that adopting a healthy lifestyle can prevent, at least in part, the onset of hypertension.On the other hand, it is known that there is huge potential to reduce the incidence of cardiovascular disease and arterial hypertension is detected early and adequately controlled. " Do not want to give an example?

Red Alert

First, understand what matters is the blood pressure. According to the definition of "Larousse Small Medicine 'blood pressure is" pressure pulse resulting from the regular contraction of the heart (almost every second) and establishing a system of forces that propel the blood in the arteries of all body, "it reads.

Most clinicians consider that 120/80 mmHg value is the mean blood pressure to normal adults. Hypertension happens when, after repeated measurements, the pressure remains less than 140/90 mmHg, that is, above the level established as normal.

The consequences of high blood pressure may be very dangerous. The hypertensive patients suffer from a aging much faster than people who have normal or low voltage and run much higher risks of suffering from myocardial infarction, stroke, kidney failure or problems in the retina. It is so important to treat and control blood pressure in order to reduce the risk of suffering from serious health problems, increase life expectancy and quality of life.



State watchdog

Hypertension has no cure, but can be treated and controlled, reducing the risk of complications. Since it is a chronic disease, the form of control passes next to a permanent treatment, daily, uninterrupted even better feel or return to normal values.

On the other hand, remains healthy habits as a balanced diet and lifestyle, may reduce or in some cases even eliminating the need to take medication for maintaining pressure controlled.

One of the biggest difficulties in monitoring and prevention of hypertension, is related to the fact that this is a disease that shows no symptoms, unless they evolve into a serious situation. If there is a careful surveillance, many people only discover that they are hypertensive after suffering a serious consequence of the disease. Thus, it is vital to measure blood pressure with some frequency to evade any complications, especially in the case of existence of obesity, diabetes, smoking habits or history of cardiovascular disease in the family.

Shock Treatment

There is no doubt that it is advantageous to control blood pressure without having to resort to drugs, or at least to reduce their dosage. When it is a mild hypertension, healthy to adopt measures may be sufficient to lower blood pressure to normal levels and to dispense drugs.

Many people get it through the loss of excess weight, restriction of salt intake and dominating the stress and anxiety. Another rule is the mandatory physical exercise. The truth is that developing a regular physical activity can significantly reduce blood pressure. Whatever exercise you choose, must include cyclical movements such as walking, running, swimming and dancing.

Walk a little every day, is another suggestion that can fit into your routine as well as little effort as you prefer the stairs to the elevator and take the weekend to take a longer walk.


Cigarette ended

No less important is to quit smoking or at least reduce the quantity of cigarettes. Remember that tobacco, a strong ally of hypertension, besides being harmful to the lungs, goes hand in hand with cardiovascular diseases. Thus, there is no stronger motive than this ceases to smoking.

By eliminating this habit in your heart and lungs begin to function much better, benefiting your body in general. Desengane if you think that tobacco has caused much damage and that will not improve your health by quitting.

Find out what, one year after quitting, decreases by fifty percent chance of suffering a heart attack, moreover, the risk of death from other diseases is also reduced with time. Regardless of your age or the time during which he smoked, leave this bad habit can effectively improve their overall health and increase their life expectancy.

Attention to the voltage

Caring master to get high blood pressure:

Regularly check your blood pressure
Reduce your intake of alcohol and stop smoking
Watch your weight
Practice exercise
Avoid foods high in saturated fat and salt
Escape the stress situations and face life with relaxation


The accused

Factors that are associated with the development of hypertension:

- Family history
If the parents are hypertensive, the risk of the children come to have hypertension increased nearly fifty percent.

- Age
Hypertension can occur at any age but is most common in adults. About half of people over sixty-four years are hypertensive.

- Overweight
High blood pressure is more common in people with overweight or obese.

- Other factors
Excessive intake of salt, diabetes, excessive consumption of alcohol, sedentary lifestyle and / or smoking.

© Órbitanews 2014