Peder peso

Motivação para Perder Peso

perder peso 2


Sabia que o desejo de perder peso associado a motivações baseadas numa existência mais saudável, no maior bem-estar e na maior qualidade de vida são preditoras do sucesso?



...E que por outro lado, os constrangimentos externos, a pressão social e o medo de reprovação fazem prever uma desistência precoce do processo? 


Ritual: Faça regularmente um exame de consciência e ordene, por ordem de prioridades, as motivações que o levam a querer perder peso.



O processo de perda de peso e manutenção do peso perdido é algo mais complexo do que aparentemente possa parecer. De facto, o sucesso no combate à obesidade - enquanto doença crónica de etiologia comportamental multifatorial – apenas é atingível se forem efetuadas alterações progressivas e sustentáveis nos hábitos alimentares e no estilo de vida. A motivação surge então como elemento-chave na manutenção e consolidação destas mudanças, muitas vezes rodeadas de obstáculos e resistências nem sempre fáceis de ultrapassar.


Mas nem todas as motivações são preditoras do sucesso no controlo de peso. A mudança comportamental forçada quer por pressões externas (pressão do médico, dos amigos, etc.), quer por pressões internas (culpa, sentimento de falhanço pessoal, etc.), pode até ter resultados durante algum tempo, mas não é garantia de manutenção do comportamento por muito tempo. De facto é muito difícil mantermo-nos fiéis a algo imposto e que represente para nós um esforço.


Assim, desafie-se a encontrar motivos mais intrínsecos – como por exemplo o prazer pessoal na realização de atividades físicas e um estilo de vida mais coerente com o que de facto deseja para si – e faça deles o grande mentor dos seus comportamentos. Vai surpreender-se e conseguir superar com mais harmonia e satisfação os obstáculos que no caminho surgirem.



CONSIDERAÇÕES:


• Procure informar-se sobre os benefícios para a saúde associados à redução do peso excessivo e também sobre os principais passos a seguir e metas reais a alcançar neste processo. Este suporte é de extrema importância para que as mudanças comportamentais sejam efetuadas com moderação e para evitar desmotivações provenientes de objetivos mal traçados.


• Evite adotar um estilo de vida baseado em constantes sacrifícios pessoais. Prefira, por exemplo, atividades físicas que aprecia verdadeiramente quer pela atividade em si (porque envolve ritmo e música, por exemplo) quer pelo contexto que proporciona (aquela caminhada feita à beira-mar que é aproveitada não só para usufruir da paisagem mas também para pôr as ideias em ordem!).


• Deixar-se envolver na aprendizagem e no desafio de uma nova e aliciante modalidade, conseguir correr ou andar durante determinado tempo ou distância, alcançar metas que nunca pensou serem para si (terminar uma mini-maratona?). Todos podem ser excelentes pontos de estimulação para a adoção e manutenção de um estilo de vida mais ativo.




© Órbitanews 2014