Superbactéria

Superbactéria mutante e resistente a antibióticos faz primeira vítima fatal

 

superbacteria

BRUXELAS - Um homem belga é a primeira vítima fatal da nova superbactéria originária da Índia e cuja descoberta foi divulgada esta semana. Ele sofreu um acidente de carro na Paquistão, onde acabou infectado após ser hospitalizado no país antes de ser repatriado para continuar seu tratamento, afirmou Denis Pierard, microbiologista do hospital AZ VUB, em Bruxelas, para onde o homem foi transferido. Apesar de ter sido tratado com colistina, um poderoso antibiótico, o homem acabou morrendo.

- O epicentro da presença desta bactéria parece ser a Índia e o Paquistão, mas aparentemente devido ao contato e às viagens, sua disseminação está se alastrando - explicou Youri Glupczynski, bacteriologista da Universidade de Leuven.

A superbactéria, da família das enterobactérias, entre elas a Escherichia coli e aSalmonella, desenvolveu um gene mutante, batizado NDM-1, que lhe dá a capacidade de produzir uma enzima capaz de degradar e, assim, tornar ineficazes grande parte dos antibióticos hoje usados como um dos últimos recursos no tratamento de infecções hospitalares graves. Sua aparição foi descrita pelo professor Tim Walsh, da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, na edição desta semana do jornal científico "Lancet". Os primeiros casos surgiram na Índia e no Paquistão e chegaram ao Reino Unido através de ingleses que foram à Índia para se submeterem a cirurgias estéticas e tratamentos médicos. O temor é que agora ela se espalhe pelo mundo.


© Órbitanews 2014